Interaction

13 a 22 Julho 2013, Coimbra – Portugal

Equipa

António Gomes

Team leader pela delegação portuguesa, com larga experiência em projectos internacionais. Fez voluntariado e estágios a nível internacional o que fez com que ganhasse o gosto pela educação não-formal e pelo ambiente intercultural.

Profissional, dedicado, e acima de tudo sempre pronto a ajudar.

Sérgio Mago

Uma vez foi apelidado por um amigo de cebola, porque tem camadas atrás de camadas. A sua vida é uma constante surpresa e mudança. Trabalhou como actor, animador, palhaço, terapeuta, e actualmente coordena projectos internacionais dentro da Associação Check-In e trabalha como formador freelance.

A criatividade e a calma são as suas ferramentas principais no seu trabalho e stress é coisa que não conhece.

Tiago Torrinha

O Tiago Torrinha tinha sete anos de idade quando teve o seu primeiro contacto com a música. Foi aí que começou a ter aulas de orgão, contudo, foi por um período curto de tempo que durou apenas dois anos. Entretanto desistiu de aprender qualquer instrumento por ter uma vida muito desportiva e activa, decisão que durou pelos anos vindouros.
Aos dezasseis anos o seu tio ofereceu-lhe a sua guitarra antiga com a qual começou a tocar os seus primeiros acordes, e começou também a tocar guitarra em contextos informais, como a acampar com os amigos ou em casa com a família.
Em 2008, uns amigos propuseram-lhe que formasse uma banda de covers em formato acústico, e com isto começou a dar os seus primeiros passos em palco, como vocalista e guitarrista. Mais tarde viria a formar o projecto “Triologia”, um trio acústico, e partilhou os palcos com vários amigos músios.

Em 2009 iniciou o “Tiago Torrinha Live Act”, um projecto de covers a solo, viajando pelos sons dos anos 90.

Joanna (participante)

Comecei a dar aulas de hip hop há mais ou menos 3 anos mas danço há aproximadamente 5 anos. Tenho realizado vários workshops com dançarinos experientes. Também faço danças latinas há alguns anos e também já fui professora desta modalidade. Danço porque além de ser para mim uma forma de expressão é também uma forma de ser livre.

I’ve started to teach hip hop about 3 years ago but I’ve been dancing it since more or less 5 years ago. I’ve been going to some workshops with great dancers to learn more. I also dance Salsa, Merengue and Cha-cha-cha and I teach it to. I dance because it’s not just a way of expressing myself but it’s also a way for me to be free.


Barra de logos final